0

Creme de Palmito

0

Vamos dormir direito!


0

Pãozinho de queijo!!!

Fernittiiiii sempre arrasando!
0

Moranguinhoooooo

Bolo delícia... 
0

Viu só?!


0

Brownie Proteico

Que delícia!
0

TORTA DE LIMÃO

To pelo cel, assim que eu tiver em um pc, passo a receita aqui certinho!!!
0

Quemmm quer pão, quem quer?!


2

PENSA!!!

Faz faz faz
0

Muffin de Peru


0

Pros namorados marombas

Hihihihi
0

Iogurte caseiro


0

Sobremesa fase 3!

1 maça pequena, canela a gosto e 1 col de café de adoçante culinário.. Corte em cubos a maça, salpique a canela e 4min micro!

Hmmmm
0

Pãozinho delicia!


0

Suco detox!


Maromba Life

Achei alguns textos legais pra explicar a suplementação pras dukanets..

Lembrando que pra nós, whey sem adição de açúcares e lowcarb..

Dicas para se evitar o catabolismo muscular

29 janeiro, 2013  - Autor: Raquel Torres Costa Bressan 

Entenda a diferença entre anabolismo e catabolismo muscular e dicas para se evitar a catabolização. 

O corpo, às vezes, busca energia de vários lugares, especialmente quando esta falta durante algum processo, como atividades físicas que demandam grandes cargas de energia.
Diferença entre: Catabolismo X Anabolismo
O processo de catabolismo, não somente aquele que ocorre durante atividades físicas intensas, é um conjunto de processos, os quais são realizados em busca de moléculas que contenham energia, assim como a glicose. Essa é adicionada ao organismo de diversas maneiras, e se incorpora aos órgãos, transformando-se em ATP nos músculos, em especial. A energia advinda da glicose contribui para que os músculos desempenhem suas funções, assim como criam novas células, aumentando o tamanho dos mesmos.
O anabolismo é o processo de construir músculos. Ele utiliza a glicose e as proteínas ingeridas pelo corpo para aumentar os músculos, causando a hipertrofia. Em oposição ao catabolismo, o qual destrói músculos e tecidos para criar energia na falta da mesma no organismo. Vamos entender um pouco do processo de catabolismo e como ele pode prejudicar os treinos dos atletas que buscam a hipertrofia.
Quando o corpo está em atividade física intensa, como em exercícios que demandem por uma carga muito grande de energia, assim como corridas, o corpo necessita de energia para, além de manter todas as funções básicas do corpo, como respiração, digestão, manutenção da temperatura corporal interna normal, para que o pâncreas continue trabalhando normalmente, entre outras coisas, além de injetar energia nos músculos, para que os músculos se contraiam e relaxem, para acelerar os batimentos, causar a transpiração etc. Caso falte energia para qualquer um desses procedimentos, o corpo irá retirar de algum lugar, mesmo não estando na forma mais clássica de energia, que é a glicose, podendo extrair nutrientes como proteínas, assim como dos músculos, causando a diminuição dos mesmos. Os nutrientes são quebrados até que se tornem moléculas que poderiam ser usadas como energia.

Emagrecimento e perda de massa muscular no catabolismo

Quando isso acontece é normal perceber emagrecimento por parte do atleta, pois, além de quebrar a gordura, também se quebra músculos para encontrar energia. Quando ocorre a quebra, especialmente de gordura, percebe-se o emagrecimento. Porém, a energia não é retirada somente da capa de gordura corporal, mas, também, dos músculos, não tendo como limitar a queima de somente a gordura corporal, abrangendo todos os tecidos que se encontram no corpo.

Dicas para se evitar o catabolismo

Para evitar o catabolismo é necessário que algumas dicas sejam seguidas. Entre as mais importantes deve-se evitar o excesso de exercícios, os quais poderiam extenuar os músculos, dando abertura para que o catabolismo seja necessário.
Entre os principais itens que facilitam o processo de catabolismo:
  • A alimentação deficiente, muitas horas de exercícios, pouco descanso entre os treinos, sono insuficiente estão entre os mais importantes.
  • É importante que a atividade física, especialmente aquele que seja mais extenuante, não ultrapasse os 60 minutos.
  • A alimentação é um dos pontos mais importantes, pois é ela que irá proporcionar a energia que será queimada, deixando as proteínas musculares longe do processo de catabolismo.
  • Treinar com fome ou com mais de duas horas sem alimentação podem prejudicar o andamento dos exercícios.
  • Carboidratos de baixo índice glicêmico, alguns minutos antes do treino, podem sustentar o corpo por uma faixa de tempo bom, especialmente durante o treino físico. Após os exercícios, consumir algum alimento, sendo este uma rica fonte de energia, também contribui para que o corpo diminua o catabolismo.
  • Fontes de proteínas com pouca gordura como já citamos aqui no blog inúmeras vezes, vale a leitura desse artigo: Os melhores alimentos para ganho de massa muscular – 1° Parte: As proteínas e também a parte 2 e 3, onde damos exemplos de carboidratos e lipídios para se incluir em uma dieta para quem visa o ganho de massa muscular e consequentemente, evitar o catabolismo.
Quando se evita o catabolismo, necessariamente se contribui para o anabolismo. Por isso, alimentando-se adequadamente, dormindo-se bem, treinando somente o horário recomendado, sem exagerar nos exercícios, consumindo fontes de energia antes e depois do treino, o corpo processará as proteínas para constituir mais células de músculos, dando energia para os procedimentos básicos do corpo, além daqueles que acontecem durante os treinos.
Muitos suplementos vendidos no mercado também contribuem para evitar o catabolismo, abordamos todos eles em nosso blog, especialmente a Whey Protein, BCAA, Glutamina e as fontes de energia como dextrose e maltodextrina. Vale a leitura também.
Lembre-se: sempre antes de iniciar os treinos na academia, consulte um médico, faça exames periódicos. Consulte, também, um nutricionista esportivo, a fim de cuidar da alimentação e suplementação, consumindo alimentos que auxiliarão nos treinos, em seus objetivos e na sua qualidade de vida. Nunca se esqueça de se hidratar sempre.
por Raquel Torres Costa Bressan Redatora formada em Letras pela Universidade Federal de Viçosa.


Leia mais em: http://www.planetbuscas.net/blog/dicas-para-se-evitar-o-catabolismo-muscular/#more-2100#ixzz2WKD9Er9w

O que é:

Whey Protein é a proteína do soro do leite extraída durante o processo de transformação do leite em queijo.
As principais vantagens de fazer o uso de Whey Protein ao invés de outras fontes de proteínas, seriam elas:
  • Maior valor biológico (VB 100), para se ter uma idéia, o valor biológico do frango está em 79, do peixe 83, carne vermelha 80, ovos de 88 á 100 e laticínios como o leite e queijo chegam a 80 o seu valor biológico, e que também seriam essas, outras fontes de proteínas indicas para consumo;
Outro fator importante da Whey Protein, é a alta concentração de Glutamina e BCAA, e com um relevante a mais, já que comparando grama a grama a Whey Protein com outras fontes de proteína, ela é a que fornece mais aminoácidos essenciais para o corpo, sem a adição de colesterol e gordura.

Tipos de Whey Protein:

Como a Whey Protein é extraída do soro leite, o teor de água ainda é muito grande, chegando a representar 93 a 95% do que foi retirado e apenas 0,7 a 1,2% de proteínas, um valor muito baixo ainda. Para isso é necessário passar pelo processo de microfiltração e ultrafiltração através de precipitação por ácidos ou bases, com troca iônica ou separação por membranas, resultando em uma maior concentração de proteínas. O que vai resultar em 3 tipos de Whey Protein:
Whey Protein Concentrada:  Uma opção mais em conta financeiramente falando, já que o custo para elaboração dessa Whey é mais barato, pois ela passa apenas pelo processo leve de filtragem, citandos anteriormente como Microfiltração e Ultrafiltração. Resultando em 70 a 80% de proteínas e dividindo o resto entre carboidratos e gorduras. Ainda sim essas Whey Protein contém grande quantidades de BCCAs, glutaminas além de a maior parte das frações peptídicas serem mantidas. Essas partículas são responsáveis por muitas funções do nosso organismo e melhoram nossa imunidade já que possuem ações antioxidantes.
Whey Protein Isolada: Sua concentração de proteínas é muito maior se comparada a Whey Protein concentrada, pelo fato de passar por um processo de filtragem muito maior e sofrer troca iônica. Resultando em até 95% de proteínas, em algumas marcas de Whey chega a ser zero a quantidade de carboidratos e gordura. Uma ótima opção para quem está em dieta de redução calórica, visando emagrecer ou definir.
Whey Protein Hidrolisada:  Além de passar por uma filtragem minucioso, esse tipo de Whey Protein passa por um processo conhecido como hidrólise, onde é feita a quebra das cadeias proteicas em fragmentos menores de peptídeos. O que facilita  e torna ainda mais rápido a absorção desse  tipo de Whey Protein pelo organismo.
Grande parte das Whey Protein de qualidade e cito como exemplo a
 Whey Protein Gold Standard da Optimum Nutrition, contém em sua composição esses 3 tipos de Whey Protein: Concentrada (WPC) Isolada (WPI) e Hidrolisada (WPH), fornecendo a mais pura proteína de qualidade ao seu consumidor.

Efeitos e Benefícios:

  • Promove maior retenção de nitrogênio (fator de crescimento muscular).
  • A Whey também possui ação antioxidante, fortalece o sistema imunológico e reduz sintomas de overtraining.
  • E outro fator que é essencial na Whey Protein, é sua rápida absorção, e acho isso de fundamental importância para quem faz uso dessa proteína para hipertrofia na musculação. Pois logo após o treino, abrimos o que é chamada de “janela de oportunidades” onde o músculo está mais receptivo a nutrientes, proporcionando um alto grau de absorção de proteína, aminoácidos… Garantindo com isso um perfeito ambiente anabólico, já que ela por si só, já aumenta a síntese protéica, e imagine depois de um treino intenso.

Como tomar:

Na minha opinião, depois do treino, outro horário mais indicado para se tomar a Whey Protein, é quando acordamos, já que passamos um grande período de tempo sem se alimentar, e o catabolismo é certo, então nada melhor do que a Whey Protein e sua rápida absorção.
Para hipertrofia, sempre acho o mais indicado, tomar a Whey no pós-treino junto com a dextrose, já que o carboidrato ajuda no transporte de nutrientes para dentro das células, sejam as proteínas, creatinaBCAAs e glutamina. Graças ao pico de insulina causado pelo alto índice glicêmico desse carboidrato.
Então seja simples na hora de preparar o seu shake, misture dentro dele com 200 ml de água, 30 a 40 gr de Whey Protein com maltodextrina/dextrose (visitando os artigos eu informo a quantidade a ser colocada desses 2 suplementos para não cometer erros). Caso esteja tomando Creatina, misture nesse shake citado no pós treino.

Whey Protein engorda ou emagrece?

E pra quem acha que a Whey Protein é usada apenas para dietas de ganhos musculares, engana-se, porque ela é indicada também para quem quer emagrecer, sem perder massa magra. Pois ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue, saciando a fome mais rápida do que outras proteínas. Mas se não tiver controle, a Whey pode engordar, por isso que eu criei o artigo: Whey Protein engorda, emagrece ou só ganha massa muscular? para tirar todas as dúvidas sobre essa questão, leiam pois é muito importa saber isso.


Leia mais em: http://www.planetbuscas.net/blog/whey-protein-o-que-e-efeitos-e-como-tomar/#ixzz2WKCPCfsv


ZMA: O que é, como tomar, efeitos e benefícios

11 junho, 2012  - Autor: Stephanie Mulder Perrone 
ZMA Universal
O ZMA deriva da combinação do zinco com magnésio e vitamina B6. Este suplemento alimentar natural aumenta os níveis anabólicos, gera força, resistência e massa muscular.
Com uma fórmula projetada e patenteada, ele apresenta quantidade e formas muito precisas e selecionadas de ‘Aspartato de Monometionina de Zinco”, “Aspartato de Magnésio” e vitamina B6.
Esta combinação perfeita difere o ZMA do zinco e magnésio encontrados em outras fórmulas, como os polivitamínicos e multiminerais, disponíveis no mercado.
Uma das carências nutricionais mais comuns entre adultos saudáveis é a falta de magnésio e de zinco. Atletas e praticantes de musculação também apresentam deficiência desses nutrientes em decorrência dos treinos fortes.
O zinco é essencial para várias reações químicas do organismo e parte importante do sistema imunológico. Já o magnésio regula as funções do coração e transporta importantes nutrientes que contribuem com as funções musculares.
A carência desses nutrientes afeta diversos mecanismos endócrinos, provocando queda no rendimento e comprometendo o resultado final dos treinamentos. Recuperá-los somente através da alimentação é tarefa difícil. O ZMA age justamente contra essa falta e traz benefícios reais para a saúde e performance nos treinos.
A adição de vitamina B6 à fórmula do ZMA, contribui para a absorção do zinco e do magnésio, estando diretamente ligada ao metabolismo dos aminoácidos. Esta vitamina também apresenta efeito anticatabólico por estar ligada às reações que favorecem a quebra do glicogênio muscular, para então utilizar a glicose como fonte de energia, poupando assim o uso dos aminoácidos para este propósito.

Porque usar ZMA? Ele funciona?

Devido a sua eficácia comprovada cientificamente para aumento dos níveis de testosterona, esse suplemento vem sendo utilizado por diversos atletas como alternativa segura e natural ao uso de pró-hormônios.
Os pró-hormônios têm sido banidos por muitas organizações esportivas. No Brasil, o uso é proibido por lei por trazer grandes riscos à saúde. Em outro artigo aqui no PlanetBuscas falamos mais a respeito dos pró-hormonais e você pode ler aqui.
O ZMA ao contrário apresenta evidências concretas sobre muitos dos seus benefícios. Estudo sugerem que este suplemento alimentar natural aumenta em mais de 30% os níveis de testosterona sem criar metabólitos esteróides. A suplementação com ZMA não causa nenhuma dos efeitos negativos frequentemente associados ao uso de pró-hormonais.

Efeitos e benefícios do ZMA

Pesquisas tem apontado que o ZMA pode ser útil em situações de câimbras e tensões musculares, em casos de insônia e problemas do sono.
Para atletas, o uso deste suplemento pode favorecer o aumento da massa muscular e uma melhor recuperação física. Quando o uso do ZMA é aliado a um bom programa de exercícios físicos e uma alimentação balanceada tem como efeitos e benefícios:
  • aumenta a força e promove o crescimento muscular;
  • aumenta naturalmente os hormônios anabólicos, tais como a testosterona;
  • apresenta altos níveis de magnésio, zinco e vitamina B6;
  • redução do catabolismo muscular;
  • melhora do relaxamento muscular durante o sono, ajudando no processo de recuperação do tecido muscular durante o período pós-treino;
  • diminuição da retenção hídrica;
  • melhora na concentração e nos reflexos;
  • melhora do estado imunológico.

Para quem é indicado o uso do ZMA?

Praticamente todas as pessoas que treinam musculação podem se beneficiar ao utilizar a suplementação com ZMA. Entretanto, é importante procurar um médico ou nutricionista antes de adotar qualquer tipo de suplemento

Como tomar o ZMA:

A recomendação é ingerir o ZMA 30 minutos antes dos treinos e 30 minutos antes de dormir, de preferência com o estômago vazio.
A dica é não consumir o ZMA juntamente ou imediatamente antes ou depois de ingerir alimentos suplementos que contenham alta concentração de cálcio, pois este pode interferir na absorção dos nutrientes presentes no ZMA.

Melhores marcas, preço e onde comprar:

Certamente os das marcas Universal e Optimum Nutrition são os melhores do mercado, a média de preço da marca Universal é de R$115,00 com 90 cápsulas, e o da Optimum de 90 cápsulas sai R$90,00 em édia em algumas lojas vistas na internet.
por Stéphanie Mulder Perrone jornalista MTB 15.577 / produtora audiovisual


Leia mais em: http://www.planetbuscas.net/blog/zma-o-que-e-como-tomar-efeitos-e-beneficios/#ixzz2WKDhcIL2


Suplementos para mulheres – É diferente da suplementação dos homens?

27 abril, 2012  - Autor: Raquel Torres Costa Bressan 
Vários paradigmas têm mudado na sociedade, principalmente aqueles em relação à posição da mulher na sociedade. Os estereótipos de que mulher deve ser dona de casa, casar cedo, não ter uma profissão dita como exclusivamente masculina já ficaram para trás. Isso equivale, também, à imagem que foi construída durante os anos da beleza perfeita, em que mulheres magérrimas, modelos deveriam ser o padrão para o resto da população feminina do mundo.
Atualmente, as mulheres estão praticamente no mesmo patamar que os homens, com empregos de chefia, salários altos, entre outras coisas. O padrão de beleza da magreza também não é mais desejado por todas as mulheres, e isso pode ser visto nas academias lotadas, em que as mulheres pegam tão pesado nos treinos quanto os homens. Porém, o foco da musculação não são tanto os membros superiores como é feito pela maioria dos homens, mas sim os inferiores. Tornear as pernas, levantar o bumbum, tonificar o abdômen são as principais preocupações das mulheres modernas.
Entretanto, conseguir o corpo perfeito não é feito de um dia para o outro; é necessário muito exercício e uma grande mudança na vida. A alimentação é a primeira a modificar, depois as noites mal dormidas. A mudança acontece da mesma maneira que acontece para os homens.
A mudança alimentar visa à melhoria na musculação, assim como os efeitos mais rápidos e melhores do treino. Aconselha-se a maior ingestão de proteínas, principalmente através de carnes magras, como frango, peixes, além dos ovos. Manter uma rotina, com alimentação nos horários adequados, não mantendo longos jejuns também é muito necessário para os desportistas. Carboidratos também auxiliam muito no ganho de massa durante os treinos. Adicione ao cardápio batata doce, pão, macarrão, arroz, principalmente ao acordar ou no pré-treino.
Além da alimentação, é possível ser acrescentado suplementos alimentares. Para identificar o melhor suplemento para a desportista é necessário ver a intensidade de seus treinos. Existem vários tipos, excelentes para dar vigor aos exercícios e ao ganho de massa magra. Os principais são os suplementos de Maltodextrina/Dextrose, Whey Protein, BCAA, Creatina, Albumina, Glutamina e Caseína.
A Maltodextrina/Dextrose é muito usada por esportistas que necessitam de energia ao longo do treino. Sua principal característica é liberar energia de maneira lenta no organismo, o que auxilia em treinamentos de resistência e com longa duração. Toma-se um grama de Maltodextrina para cada um quilo de peso corporal do esportista, normalmente no pós-treino.
Whey Protein é rico em proteína e tem grande valor biológico. O valor proteico desse suplemento é superior à maioria dos alimentos ricos em proteínas. Também possui alta concentração em Glutamina e BCAA. O Whey Protein pode ser tomado no pós-treino e logo ao acordar. Misture cerca de 40 gramas de produto em 200 ml de água com maltodextrina ou dextrose.
BCAA são cadeias de aminoácidos que constroem e fazem a manutenção dos processos vitais dos músculos. Eles transportam nitrogênio para dentro das células musculares. Esses nitrogênios auxiliam no crescimento muscular, principalmente durante os treinos mais pesados. Tome entre quatro e oito gramas do produto antes e após o treino.
Creatina são aminoácidos que agem diretamente nas mitocôndrias das células. Ela aumenta a água dentro das células, expandindo-as. Assim, as células necessitam de mais energia, a qual é gerada das reservas que temos no organismo, diminuindo a gordura. Tome cinco gramas do produto por dia. Doses maiores podem ser excretadas através da urina.
Albumina é um tipo de proteína também de alto valor biológico sintetizada no fígado. É encontrada, principalmente, no leite e nos ovos. Os melhores horários para consumir este suplemento é antes de dormir, pois é de média absorção, sendo apropriada para longos períodos sem alimentação. Duas a três gramas por quilo corporal é o mais apropriado.
Glutamina é o aminoácido muito abundante no tecido muscular. Ela é muito aconselhada para atletas que praticam esportes que demandam resistência e força, pois auxilia na manutenção da massa muscular. Deve ser tomada, do produto, somente 10 ou 15 gramas. Quando se opta por tomar 10 gramas, estes devem se divididos em cinco gramas após o treino e antes de dormir. Caso seja 15 gramas, toma-se cinco gramas ao acordar, mais cinco após o treino e antes de dormir.
Caseína constitui 80% das proteínas encontradas no leite. Por ser absorvida lentamente, ela provê liberação de aminoácidos constantemente. Ela pode ser tomada junto às refeições e antes de dormir, principalmente neste último, pois proporciona nutrientes nos períodos sem alimentação.
Conclusão final: A suplementação para as mulheres de nada difere para a dos homens, pode ser usado todos os suplementos citados levando-se em consideração apenas a quantidade a ser tomada, respeitando a individualidade biológica e a necessidade de cada suplemento de acordo com a intensidade dos treinos e o objetivo buscado.
Por Raquel Torres Costa BressanRedatora  formada em Letras pela Universidade Federal de Viçosa.


Leia mais em: http://www.planetbuscas.net/blog/suplementos-para-mulheres/#more-1629#ixzz2WKE7Jstf


Glutamina – O que é, efeitos e como tomar


O que é:

A Glutamina se classifica na categoria dos aminoácidos não-essenciais, ou seja, aminoácidos que são produzidos pelo corpo a partir de determinado metabolismo. A Glutamina é sintetizada a partir do ácido glutâmico, valina e isoleucina, no caso desses dois últimos aminoácidos essenciais citados, chegamos à conclusão que os BCAA’s são as maiores fontes para síntese da Glutamina.
A importância fisiológica da Glutamina:
Apesar da Glutamina ser classificada pela literatura cientifica como um aminoácido não essencial, não quer dizer que ela não seja essencial para nosso organismo, pelo contrário, ela realiza funções vitais para o bom funcionamento de diversos órgãos como pulmões, coração, rim, fígado e intestino. Representando 20% do total de aminoácidos livres no plasma. Nosso organismo também utiliza a Glutamina para o transporte de amônia e nitrogênio pela corrente sanguínea, e é por esse motivo que é necessário manter sempre constante a quantidade de Glutamina no sangue. Além de ser também uma fonte primária de energia para o nosso sistema imunológico, concluindo que sua escassez no organismo pode aumentar a incidência de doenças.
Ela também é necessária para a absorção e a proliferação de células intestinais, prevenindo a deterioração do intestino, além de normalizar a permeabilidade e integridade do mesmo.
Para atletas de atividades físicas de alta intensidade e principalmente praticantes de musculação, a Glutamina tem auxiliado muito na recuperação após os treinos, evitando o catabolismo e o overtraining, pois apesar da Glutamina ser produzida pelo corpo e representar praticamente 60% do tecido muscular esquelético, ainda a necessidade de seu consumo através da suplementação, já que a demanda de Glutamina nos músculos é muito maior do que o corpo é capaz de produzir nos casos desses atletas.
Mas preste atenção, como sempre cito aqui no blog, em caso de pessoas que praticam atividades físicas regularmente, apenas 3 ou 4 vezes na semana, corridas leves, você deve se preocupar e focar apenas na sua dieta quando o assunto for nutrição. Agora quando você frequenta a academia diariamente, e ainda combinado com outros exercícios físicos principalmente os aeróbicos como natação, corridas e as lutas marciais que ainda combinam aeróbicos e anaeróbicos, você passa a exigir mais do seu corpo, ai sim a necessidade de um complemento e é ai que entram os suplementos citados aqui no blog como: 
Whey ProteinAlbuminaCreatina, e claro a Glutamina tratada aqui nesse artigo.

Auxiliando no ganho de massa muscular:A Glutamina além de auxiliar no funcionamento do organismo, também desempenha um papel muito importante na síntese de proteínas nos músculos, pois poupa o tecido muscular que é catabolizado para prover Glutamina para outras células do corpo, permitindo que o tecido muscular use Glutamina para sintetizar tecido muscular novo, contribuindo para o aumento de força e resistência e diminuindo o tempo de recuperação.
Estudos mostraram também que a Glutamina em pequena dose oral (2 gramas da suplementação), elevou o aumento do nível de hormônio do crescimento.

Como Tomar:

A Glutamina pode ser encontrada isolada em suplementos individuais onde a concentração é bem maior, ou em outros suplementos como Whey Protein e Hipercaloricos.
A dose recomenda, por exemplo, no caso da Glutamina Powder da Optimum que é uma das melhores vendidas aqui no Brasil, é de 10gr diariamente, sendo dividida 5gr após o treino e 5gr antes de dormir. Podendo tomar junto com água ou outro suplemento protéico.
Já a da marca Universal, também uma das melhores, recomenda tomar 15gr, dividida em 3 doses de 5gr ao longo do dia nas refeições.
Eu quando tomo, são 3 doses de 5gr cada, uma ao acordar, pós treino e antes de dormir, totalizando 15gr ao longo do dia.

Efeitos Colaterais:

Na maioria das pesquisas feitas em indivíduos saudáveis que utilizaram essa substância pelo um certo período, demonstraram que seu uso é seguro e que não a risco de efeitos colaterais. Apenas em indivíduos diabéticos seu uso tem que ser controlado por um médico, já que estudos mostraram que diabéticos metabolizam a Glutamina de maneira anormal.

Antes que perguntem aqui no post, a Glutamina não engorda ok.

Qual a Melhor Glutamina?

A quem venha interessar, em minha opinião e das marcas que já tomei, as melhores Glutaminas são: 1° Universal, 2° EAS, 3° Optimum e em 4°  a Dymatize, todas são boas, só quis deixar em sequência.


Leia mais em: http://www.planetbuscas.net/blog/glutamina-o-que-e-efeitos-e-como-tomar/#ixzz2WKENSOjF



BCAA – O que é, efeitos e como tomar




O Que é BCAA

BCAA que vem da abreviação de “Branch Chain Amino Acids” que significa “aminoácidos de cadeia ramificada, são formados por 3 essenciais aminoácidos e que não são produzidos pelo organismo, sendo eles:  A L-Valina, L-Leucina  e L-Isoleucina.
Existem 20 aminoácidos que são de fundamental importância não só para a construção muscular, como para o bom funcionamento e manutenção das funções vitais do nosso corpo, desses 20 aminoácidos existentes, o corpo humano só é capaz de produzir metade dessa quantia, cerca de 8 á 10 são obtidos através da alimentação ou no caso do BCAA, pela suplementação.

Efeitos do BCAA

O principal papel dos BCAA’s é na recuperação de lesões musculares, lesões essas formadas durante um treino intenso de musculação. Durante os exercícios com pesos, o corpo entra em estado catabólico e se o organismo não tiver os nutrientes necessários para se abastecer durante o treino, ele passa a retirar os aminoácidos presentes nos músculos para suprir a demanda do corpo por energia. O resultado disso é a perda de massa muscular.
Os BCAA’s também estimulam e elevam a produção de insulina, que é um hormônio altamente anabólico, e que com sua elevação, propicia uma ótima absorção dos aminoácidos e outros nutrientes, servindo de matéria-prima na construção dos músculos, e permite uma maior entrada de glicose nas células, dando mais energia durante os treinos. Por esses fatores citados, entende-se porque o período ideal para se consumir os BCAA’s é antes e depois dos treinos, para pode suprir todas essas necessidades.

Como tomar e qual a quantidade ideal que deve ingerir BCAA:

Pesquisas mostram que o ideal é consumir de 4 á 8 gramas de BCAA antes do treino e 4 á 8 gramas depois.
Quantidades menores também vão surtir efeito, mas para se obter um melhor desempenho e uma recuperação mais rápida, uma dosagem maior será necessária para uma maior eficiência.
Agora uma dica minha para vocês, se comprarem uma Whey Protein importada de ótima qualidade, não tem necessidade de comprar BCAA, já que em uma dose de 30gr da Whey da Optimum por exemplo no qual cito como a melhor Whey Protein do mercado, já dá para suprir legal a quantidade não só de BCAA’s, como também de glutamina, e ai sobra um grana para vocês investirem em outro suplemento como a creatina.

BCAA Engorda?

A resposta para essa dúvida é simples: Não, os BCAAs não engordam. Como dito inicialmente, eles são aminoácidos responsáveis pela construção muscular e não contém calorias, nem tão pouco carboidratos em sua composição. Elementos que seriam responsáveis para ganho calórico. Mas se faz necessário que você tenha supervisão de um Nutricionista Esportivo para acompanhar sua dieta, caso você não tenha conhecimento suficiente para elaborar uma.
Agora eu andei atualizando esse artigo aqui, não só para colocar novas informações, mas para tirar outra dúvida que é interessante a vocês, sobre a Whey Protein , e sim ela pode engordar como também pode auxiliar no emagrecimento, leiam o artigo: Whey Protein Engorda, Emagrece ou só ganha massa muscular?

Qual a melhor marca de BCAA?

Dos que eu já usei, gostei dos BCAAs das marcas Importadas: Universal, Nature’s Best e Optimum, das Nacionais: Probiótica e Solaris Nutrition


Leia mais em: http://www.planetbuscas.net/blog/bcaa-o-que-e-efeitos-e-como-tomar/#ixzz2WKEWvsRN



Back to Top